Doença Inflamatória Intestinal

Descobrindo se você tem doença inflamatória intestinal

Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa

DDI (Doença Inflamatória Intestinal) que também inclui a Colite de Origem Indeterminada, termo usado quando se há duvida do diagnóstico entre Doença de Crohn ou Retocolite Ulcerativa Inespecífica, acomete cerca de 15% dos pacientes.

Não esta claro o mecanismo de desenvolvimento da Doença Inflamatória Intestinal, porém as pesquisas mostram que uma combinação de genética, um sistema imune hiperreativo e fatores ambientais podem ser a causa principal.

Novos tratamentos fizeram com que o manejo da DII hoje, seja mais efetivo do que há 10 anos atrás. È importante saber que a DII é uma doença crônica e necessita de um tratamento proativo.

O sucesso do tratamento começa com um diagnóstico correto e um acompanhamento da atividade da doença além de uma localização precisa do processo no trato gastrointestinal.

Opção entre o tratamento clinico ou cirúrgico será guiada pelo monitoramento clinico e laboratorial. Assim que você aprende sobre os testes diagnósticos e tratamentos, também estará apto a reconhecer as ferramentas que irão lhe ajudar a manejar a doença no longo prazo.

Doença de Crohn ou Retocolite?

A Doença de Crohn pode acometer qualquer parte do trato gastrointestinal (da boca ao ânus) enquanto que a Retocolite Ulcerativa esta confinada ao intestino grosso (colon e reto). Alguns dos medicamentos disponíveis podem ser usados tanto na Retocolite quanto na Doença de Crohn, contudo, algumas medicações são utilizadas somente na Retocolite ou somente na Doença de Crohn. Seu médico precisara localizar o local específico da doença para ajustar a terapia mais efetiva.

Pode ser outra coisa?

Sintomas típicos de DII incluem dor abdominal, cólicas, diarreias, sangramento retal, e fadiga extrema. Estes são o resultado de inflamação intestinal e podem estar presentes tanto na Retocolite quanto na Doença de Crohn.

Em 25 a 40% dos pacientes, os sinais e sintomas clássicos de DII podem ser acompanhados de sintomas nos olhos, juntas, pele, ossos, rins, e fígado. Estes sintomas não intestinais, são chamados de manifestações extraintestinais. Crianças que desenvolvem DII geralmente apresentam problemas de crescimento.

Como o intestino apresenta formas limitadas de mostrar problemas, muitos dos sinais e sintomas descritos acima podem estar presentes em outras condições relacionadas ao trato gastrointestinal. Estas incluem: gastroenterite infecciosa, diarreia do viajante, doença celíaca, doenças da vesícula, pancreatite, ulcera, síndrome do intestino irritável, e câncer coloretal. Excluir outras doenças faz parte do processo de investigação diagnóstica, começando com a história do paciente e o exame físico.

História do paciente e exame físico

O primeiro passo a ser tomado no diagnóstico de sua doença é a visita ao consultório médico. Um gastroenterologista (ou gastro pediatra se o paciente é uma criança) é o médico mais qualificado para diagnosticar a DII. Voce terá que providenciar o maior número possível de informações a respeito de seus sintomas e quando estes ocorrem. Se você puder manter um diário que conste seus sintomas, incluindo o número de evacuações, episódios de sangramento, quantas vezes foi acordado com episódios de dor ou diarreia, febre, dores nas juntas,ou outros sintomas. No diário deve constar, com que frequência os sintomas ocorrem, quando comaçaram, quanto tempo duram, e o que faz com que melhorem ou piorem.

Manejando Recaídas

Ter doença crônica muitas vezes significa viver com preocupações incômodas:

  • Terei recaídas nas minhas condições?
  • O que posso fazer quando isso acontecer?
  • Como lidar com essa situação?

Essas preocupações são muito comuns em pessoas com Colite ulcerativa e Doença de Crohn.

Mesmo com tratamento médico, uma pessoa com uma dessas doenças inflamatórias intestinais (DII), estará sujeita a passar por períodos em que os sintomas se tornem ativos.

Provavelmente você ou um parente tem ou já teve Colite ulcerativa ou Doença de Crohn. Talvez você tenha algum conhecimento sobre essa doença e sabe os sintomas e as formas de tratamento e entende a importância de manter uma dieta saudável, reduzir o estresse e tomar as medicações como prescritas.

A Fundação Americana de Crohn e Colite (FACC) têm vários informativos que ajudam a entender melhor sobre a Doença Inflamatória Intestinal.

Para a maioria dos pacientes, a DII é uma doença permanente. Enquanto você pode, leve a sua vida normalmente, para isso precisará fazer alguns ajustes para lidar com a doença, devido às recaídas. Este informativo ajudará a manejar sua vida com uma doença que em algumas vezes poderá ser dolorosa, desconfortavel ou até mesmo vergonhosa em algumas situações.

Recaídas

O que é uma recaída?

Uma recaída é o reaparecimento dos sintomas característicos da Doença de Crohn ou Colite ulcerativa. Geralmente diarréa, hemorragia retal, urgência para evacuar, constipação, dor ou cólicas abdominais, febre, fadiga, ou perda de peso. Seus sintomas específicos dependerão do tempo, e localização da doença na região gastrointestinal.

Pessoas com Doença de Crohn e Colite Ulcerativa passam por períodos de acalmia onde poucos ou nenhum dos sintomas estão presentes, mas alternam com período quando ela está ativa. O tratamento médico para a doença Inflamatória intestinal é destinado para harmonizar as condições para um estado de remissão (sem doença ativa ou sintomas) e mantê-las assim o máximo de tempo possível.

Medicamentos controlam a inflamação, dor e diarréia. As medicações precisam ser contínuas para manter a acalmia. Há sempre a possibilidade de recaída da doença a qualquer momento.

O que pode causar uma recaída?

As recaídas da Doença de Crohn e Colite Ulcerativa podem aparecer sem razão aparente. Entretanto, algumas possibilidades desencadeiam o retorno dos sintomas:

Estão inclusos:

  • Estresse
  • Descuido ao ingerir medicamentos / dosagem incorreta de medicamentos.
  • Uso de certas medicações tais como: anti- inflamatórios ou antibióticos.
  • Comer certos alimentos
  • Fumar

Estresse ou fortes emoções

É importante entender que o estresse físico e emocional não causa a DII (doença inflamatória intestinal). Entretanto, situações estresantes ou fortes emoções podem acender os sintomas contribuindo para uma possível recaída.

Isso não significa que todos que tem estresse vão ter uma recaída, ou mesmo pessoas que são propensas a ter recaídas terão sempre essa reação ao estresse.

Mesmo algumas pessoas sem a Doença Inflamatória podem ver uma ligação entre o estresse o e seu aparelho digestivo. Mas para aquelas pessoas com DII que sabem que estresse pode ser um problema, é bom serem preparados a respeito das reações e aprender algumas técnicas para manejar o estresse.

É impossível evitar o estresse na vida. Mudança de trabalho, casamento, a morte de um familiar, educação dos filhos, ou até mesmo cuidar de pais idosos pode causar o estresse.

Até mesmo pequenos aborrecimentos da vida podem ser estresantes. Você não pode eliminar completamente o estresse, mas pode mudar suas reações de maneira que, não cause danos ao seu aparelho digestivo.

Medicações erradas e dosagens incorretas

Pessoas com DII necessitam tomar medicações em base regular, mesmo durante períodos em que a doença está em remissão. Isso pode ser difícil de manter por um longo prazo, especialmente na ausência dos sintomas.

Falhas nas dosagens dos medicamentos podem levar à recaídas. Se os sintomas da recaída reaparecerem após o período do medicamento prescrito, é importante comunicar o seu médico.

As recaídas podem ocorrer também quando as medicações não são tomadas como prescritas. Por exemplo, ignorar doses, tomar os medicamentos com ou sem a aprovação do seu médico, tudo isso pode contribuir para uma possível recaída. Se você acha que seus medicamentos precisam mudar, fale primeiro com seu médico.

Seu médico estará monitorando o uso de seus medicamentos para certificar-se que você está recebendo o melhor tratamento para aliviar os sintomas. É extremamente relevante importância de comunicar ao seu médico sobre qualquer informação relacionada a medicamentos. Isso inclui divulgação de todos os medicamentos, incluindo suplementos, que você pode tomar, possíveis efeitos colaterais, resultantes de falhas nas dosagens de medicamentos, bem como o agravamento dos sintomas mesmo quando os medicamentos são tomados como prescrito.

Os anti-inflamatórios não hormonais e antibióticos

Alguns medicamentos usados podem levar à recaídas. Por exemplo, anti-inflamatório não esteróide (NSAIDs) que incluem aspirina, naproxeno (Aleve), e Ibuprofeno (Motrin, Advil, Nuprin), podem desencadear as recaídas. Para dores leves ou para diminuir a febre, tome Acetaminofeno (Tylenol ou Paracetamol).

Antibióticos são bons para o tratamento de infecções bacterianas, mas eles também alteram a flora bacteriana que normalmente vive no intestino. Mudanças no equilíbrio de bactérias intestinais podem causar diarréia (diarréia associada à antibióticos) ou pode conduzir para o crescimento excessivo de bactérias específicas que podem causar inflamação. Por exemplo, a bactéria Clostridium difficile, também chamada de “C. Diffi,” é a causa de uma condição inflamatória do cólon chamada colite pseudomembranosa.

Se você está tomando antibiótico e teve um recaída dos sintomas da DII, é importante informar o seu médico. Você pode também informar ao seu médico sobre os antibióticos que está tomando.

Alimentação

A doença inflamatória intestinal não é causada pela ingestão de um determinado alimento. Contudo, a dieta certamente pode afetar seus sintomas. O paciente precisará prestar atenção na sua dieta e na sua nutrição em geral. Dor abdominal e febre podem causar a perda de apetite e perda de peso. Diarréia e sangramento retal podem roubar os líquidos do corpo, nutrientes, e eletrólitos. Uma dieta bem equilibrada é necessária para prevenir a deficiência nutricional. Nesse caso, algumas comidas ou sobremesas podem afetar o aparelho digestivo e os sintomas.

Não são todos os alimentos que agravam os sintomas de pessoas com Doença de Crohn ou Colite ulcerativa.

Fonte Crohn and Colitis Foundation of America

Veja os serviços prestados

Convênios

  • Allianz Saúde
  • Ameplan
  • Amil
  • Apeoesp
  • Bradesco Saúde
  • Care Plus
  • Cassi
  • Cetesb
  • Classes Laboriosas
  • Dix
  • Economus
  • Fundação CESP
  • Gama Saúde
  • Hapvida
  • Intermedica
  • Itau
  • Life Empresarial
  • Life System
  • Mapfre
  • Marítima Saúde
  • Medial
  • MedService
  • Metrus
  • Notredame
  • Omint Saúde
  • Ônix
  • Portomed
  • Porto Seguro
  • Sabesprev
  • Santamalia
  • Saúde Secular
  • SP Trans
  • Sul America Saúde
  • Unafisco
  • Unibanco
  • Unimed
  • Unimed Seguros